Workshop Acústica Arquitetônica Knauf 2009

Acústica Arquitetônica

Ontem estive no bistrô do MAC em Niterói prestigiando a palestra do meu amigo Fábio Brussolo da Thompson Motta, o que foi um imenso prazer, não só por mais uma oportunidade de estar no museu MAC,  projetado por Niemeyer, como por ouvir o Fábio falando sobre acústica, assunto no qual ele é simplesmente referência nacional.

Quem esteve presente entendeu que o arquiteto precisa estar atento à acústica em seus diferentes projetos e não somente nos projetos para auditórios, teatros, salas de música e cinema.  Recursos e elementos do projeto precisam “jogar a favor” de uma acústica adequada a cada Programa Arquitetônico.

Ao longo dos trabalhos que realizei até então percebi que determinadas soluções são mais aceitas em projetos industriais e comerciais que residenciais, onde a privacidade das salas de reuniões e de trabalho, a preocupação com o isolamento de maquinários e outros, leva o próprio cliente a entender a importância da acústica.

Paula Brasil e eu

Paula Brasil e eu

Foto: Arquitetos & Cia

Exposição “Transcriptions d´Architecture”

Está em cartaz no Solar do Jambeiro (Niterói – RJ) até 02/09/07 a exposição “Transcriptions d´Architecture – Architecture er patrimoine, quels enjeux pour demain”, trazida e doada ao Instituto dos Arquitetos IAB/ RJ pelo Consulado Geral da França.

Trata-se de uma abordagem sobre o planejamento das cidades históricas pelo mundo, os desafios, alternativas e limitações enfrentadas para se manter a vitalidade de edificações históricas, pertencentes ao patrimônio.

O estudo é apresentado através de uma análise de intervenções realizadas por arquitetos franceses em edificações urbanas e rurais.
Ainda não fui, mas irei conferir e complementarei o artigo.
O tema desta exposição nos leva a refletir sobre a postura que nosso país tem em relação ao nosso patrimônio histórico e cultural… E aqui, bem ao lado de nossas casas em Niterói, mas precisamente em Icaraí, mas um caso preocupante acontece, a situação do Cinema Icaraí, tombado pelo Conselho Municipal de Proteção ao Patrimônio no dia quatro de junho de 2001, através da lei nº 1838. Vejo tapumes no local e não sei (mas imagino) que destino o espera.

Leia mais sobre o Cinema Icaraí e o processo de tombamento.

principal_cinemas.jpg